Sindicato do Bancários Zona da Mata e Sul de Minas - SINTRAF JF
Facebook e Instagram Facebook dos Bancários Instagram dos Bancários
Imprensa e Notícias

Detalhes da proposta da Fenaban

Acordo prevê aumento real nos salários e pisos, PLR maior e cláusula de combate ao assédio moral

Depois de 15 dias de greve, os bancários conquistaram avanços importantes na Campanha Nacional 2010. Aumento real de salário e pisos, PLR maior e cláusula de combate ao assédio moral estão entre as conquistas. Confira os detalhes.


Proposta Aprovada - Fenaban
Reajuste
7,5% para salários até R$ 5.250 (desconsiderando-se o ATS); acima desse valor, reajuste por parcela fixa de R$ 393,75 ou pelos 4,29% da inflação, o que for mais vantajoso para o bancário. 7,5% de reajuste também para demais verbas e parte fixa da PLR (veja mais abaixo)
PLR
Regra básica de 90% do salário mais R$ 1.100,80 fixos, com teto de R$ 7.181. Caso a distribuição do lucro líquido não atinja 5% com o pagamento da regra básica, os valores serão aumentados até o limite de 2,2 salários, com teto de R$ 15.798
Adicional da PLR
Com a distribuição linear de 2% do lucro líquido, todos os bancários, com exceção dos funcionários do HSBC, receberãoo teto de R$ 2.400 (um aumento de 14,28% em relação ao teto do ano passado de R$ 2.100)
Vale-refeição
R$ 18,15 por dia
Cesta-alimentação
R$ 311,08 por mês
13ª Cesta-Alimentação
R$ 311,08
Auxílio-Creche/Babá
R$ 261,33 por mês.
Mudança para cumprimento da nova lei sobre o ensino fundamental. Passa para R$ 261,33 por 71 meses, sem prejuízo do seu valor individual. Haverá transição com pagamento antecipado da indenização
Segurança Bancária
Obrigatoriedade do registro de BO; divulgação de estatística semestral do setor; garantia de transferencia do bancário de local de trabalho em caso de sequestro, além de atendimento psicológico no pós-assalto
Dias parados
Não haverá desconto dos dias parados. Todos os bancários poderão compensar os dias de greve em, no máximo, duas horas por dia. Não podem ser computados sábados, domingos e feriados e nem as horas extras já praticadas. Compensação até, no máximo, 15 de dezembro


Faixas Salariais
Reajuste
Até 5.250
7,50%
5.500
7,16%
6.000

6,56%

6.500
6,06%
7.000
5,63%
7.500
5,25%
8.000
4,92%
8.500
4,63%
9.000
4,38%
9.170
4,29%
10.000
4,29%
11.000
4,29%
12.000
4,29%

Fonte: Sindicato dos Bancários de São Paulo