Sindicato do Bancários Zona da Mata e Sul de Minas - SINTRAF JF
Facebook e Instagram Facebook dos Bancários Instagram dos Bancários
Imprensa e Notícias

Ato marca Dia do Trabalhador

Manifestações artísticas e culturais fizeram parte da programação

Trabalhadores de todo o país realizaram atos para marcar o dia 1º de maio. Em Juiz de Fora não foi diferente. Na praça do bairro Santa Luzia trabalhadores, integrantes de movimentos sociais e populares se reuniram para, neste dia emblemático, defender os direitos da classe trabalhadora, sobretudo a previdência, ameaçada pelo Governo. Um diferencial das atividades deste ano é que foram unificadas reunindo diversas centrais e partidos de esquerda. 

O ato levou à praça manifestações culturais e artísticas, brincadeiras para as crianças e falas sobre a importância da unidade nesse momento crucial para a população.

As estratégias para barrar o projeto de Jair Bolsonaro, vão além dos atos e mobilizam também pelas redes sociais. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e os sindicatos filiados, como o SINTRAF JF, trabalham na coleta de assinaturas contra a reforma e na plataforma "Na pressão" onde você pode pressionar deputados indecisos e favoráveis ao projeto à mudarem de posição.

A próxima agenda que reunirá novamente os movimentos será o dia 14 de junho, Dia da greve Geral contra a reforma da Previdência de Bolsonaro. Dirigentes sindicais, como o presidente da CUT Nacional, Vagner Freitas, apostam na greve geral como fator fundamental para derrotar o governo. “A briga é muito dura. Temos condições de barrá-la (a proposta governista). Mas eles também têm condições de aprovar. Precisamos convencer a opinião pública a pressionar os deputados” afirmou Vagner durante os pronunciamentos do ato em São Paulo.

O desemprego atingiu mais de 13,4 milhões de brasileiros no mês de março. Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada no dia 30 de abril pelo IBGE, mostram que o número de desocupados cresceu em 1,2 milhão de pessoas desde que o novo governo assumiu. A taxa de subutilização, que indica gente que poderia estar trabalhando mais, atingiu 25%, o maior nível da série histórica, iniciada em 2012. A população subutilizada chega a 28,3 milhões, com acréscimo de 1,5 milhão de pessoas no trimestre e de 819 mil em 12 meses.

Veja como é fácil pressionar os parlamentares pelo seu Whatsapp em apenas alguns cliques:

  • 1 - Acesse o site napressao.org.br
  • 2 - Veja a campanha "Querem Roubar Sua Aposentadoria" e clique em "pressionar"
  • 3 - Clique no ícone do Whatsapp dos parlamentares que você quer pressionar
  • 4 - Agora é só enviar a mensagem exigindo que ele não roube sua aposentadoria

Fonte: SINTRAF JF com informações da CUT.