Sindicato do Bancários Zona da Mata e Sul de Minas - SINTRAF JF
Facebook e Instagram Facebook dos Bancários Instagram dos Bancários
Imprensa e Notícias

Data-base dos financiários começa em junho

Começam no início de junho em São Paulo, as discussões sobre a minuta dos empregados de financeiras e cooperativas de crédito do ano de 2011.

O diretor de Ramo Finaceiro Carlos Alberto de Paula (Paulista) participou nos dias 05 e 06 de maio de um seminário sobre terceirização com outros financiários onde foram discutidas entre outros temas a integração da classe dos financiários na categoria bancária, que possui acordos e benefícios diferenciados. “Há cinco anos trabalhamos para sermos reconhecidos como representantes legais da categoria. Hoje já representamos algumas financeiras, mas nossa intenção é expandir ainda nossa base, fortalecendo a categoria e garantindo direitos para todos os empregados da área”

De acordo com Paulista, muitos financiários são registrados como comerciários, e acabam perdendo benefícios que cabem à categoria, como jornada de 6h e Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

Outro objetivo do Sintraf-JF segundo o diretor é incorporar a minuta mineira na minuta paulista acordada com a Fenacrefi, que vale para financiários de todo o país. Hoje, somente Minas Gerais e Rio Grande do sul ainda apresentam acordos diferenciados. “Acreditamos que mesmo com a resistência dos banqueiros não estamos longe de conquistar uma minuta unificada para os financiários.”

No ano passado, a proposta nacional aprovada pela Contraf-CUT apresentou pontos semelhantes aos da campanha dos bancários, como reajuste de 16,33% nos pisos, aumento salarial de 7,5% para os trabalhadores que ganham até R$ 4.600, igualdade na utilização do plano de saúde para casais homoafetivos, instrumento de combate ao assédio moral e o compromisso de implementar as negociações na mesa paritária sobre igualdade de oportunidades, prevista na convenção coletiva, mas nunca efetivada.

O próximo encontro dos financiários acontece no próximo dia 31, em São Paulo. No evento, sindicatos e federações definirão as estratégias e reivindicações da campanha de 2011 e definirão o calendário nacional de luta contra as financeiras.