Sindicato do Bancários Zona da Mata e Sul de Minas - SINTRAF JF
Opinião e Artigos

Reforma da Previdência

Temer quer que você morra trabalhando!

Por: Robson Marques, Diretor de Formação Sindical e Políticas Sociais do SINTRAF JF

A Previdência Social é um direito social, previsto no art. 6º da Constituição Federal de 1988 entre os Direitos e Garantias Fundamentais, que garante renda não inferior ao salário mínimo ao trabalhador e a sua família nas seguintes situações, previstas no art. nº 201 da Carta Magna:

I – cobertura dos eventos de doença, invalidez, morte e idade avançada;

II – proteção à maternidade, especialmente à gestante;

III – proteção ao trabalhador em situação de desemprego involuntário;

IV – salário-família e auxílio-reclusão para os dependentes dos segurados de baixa renda;

V – pensão por morte do segurado, homem ou mulher, ao cônjuge ou companheiro e dependentes.

A Previdência Social é organizada em três regimes distintos, independentes entre si: Regime Geral – Benefícios da Previdência Social (art. 201, CF/88), Regime Próprio – Servidores Públicos (art. 40, CF/88) e Regime Complementar – Previdência Complementar (art. 202, CF/88).

Nossa luta em defender a Previdência Social é histórica, como podemos observar demos um passo à frente quando de sua elaboração e fortalecimento na Constituição de 1988. O que este governo quer fazer é retirar nossos direitos. A principal alegação é que, da forma como ela está nos dias atuais, não haverá condições de se manter por muito tempo. Esta afirmação é uma grande farsa. O que precisamos fazer é pressionar o governo para recolher o que cabe a ele neste montante. 

A previdência é custeada pela contribuição dos empregadores, empregados e do governo (neste caso do que ele arrecada em impostos), no entanto esta arrecadação não está sendo repassada, motivando um prejuízo aos trabalhadores. Não podemos aceitar que a classe trabalhadora pague mais uma vez a conta. Para termos uma ideia em nossa conta de luz há cobrança de Cofins e Pasep, são impostos teoricamente destinados ao fundo da Previdência. No entanto estes valores não estão sendo repassados, o governo aumentou a DRU e está é retirando o nosso dinheiro para comprar alguns deputados federais. Por isso o nosso voto é de suma importância. Os parlamentares que apoiam Temer têm o compromisso com o mercado financeiro, eles estão amarrados aos bancos. 

Há uma campanha gigantesca para convencer os trabalhadores em alterar a idade mínima de aposentadoria para 65 anos tanto para homens como para as mulheres. Seria inimaginável um bancário com 65 anos aguentando as pressões, as metas abusivas em uma agência. Se passar esta contrarreforma morreremos trabalhando. 
Agora é a hora de lutarmos, não podemos aceitar tamanha crueldade a ser imputada a classe trabalhadora pela classe dominante. Chega de sermos enganados, precisamos mais do que nunca de muita união para barrar esta contrarreforma do Temer. 


Fora Temer! 
Fora os deputados que apoiam esta atrocidade!
Reaja ou perca seus direitos!