Sindicato do Bancários Zona da Mata e Sul de Minas - SINTRAF JF
Opinião e Artigos

Porque lutar é preciso!

Em matéria divulgada no Jornal Valor Econômico, de 2004 há 2014 cerca de 40 milhões de brasileiros saíram da linha da pobreza. Embora este número possa parecer não tão expressivo ele o é. No entanto, este atual governo conseguiu fazer com que cerca de 9 milhões de pessoas voltassem a condição de extrema pobreza. Estes dados têm sua origem no IBGE, que alterou sua forma de apuração dos dados, mas não realizou a comparação com as pesquisas anteriores.

2017 foi um ano de muitos desafios para a Classe Trabalhadora, fomos muitas vezes para as ruas lutar contra a retirada de nossos direitos por parte do Temer e seus seguidores. A contrarreforma da CLT que incialmente foi vendida a população como algo importante para “modernizar” as relações trabalhistas e acabar com impostos, tinha como pano de fundo um plano ardiloso contra a classe trabalhadora.

Muitos deputados eleitos para representar o povo, na prática representaram e defenderam a classe dominante, a burguesia, os empresários e principalmente os banqueiros. Um trabalhador agora para requerer seus legítimos direitos através da justiça do trabalho, precisará correr o risco de sair perdendo. Inclusive alguns juízes já condenaram trabalhadores a indenizarem seus patrões.

Outra questão que não podemos esquecer é o congelamento dos investimentos em saúde, educação e seguridade social. O atual presidente aprovou junto aos “representantes do povo” uma lei que congela por vinte anos todos os investimentos nestes setores. É uma verdadeira caçada aos direitos e aos benefícios duramente conquistados pelos trabalhadores.

Temer agora intensifica a perseguição às empresas públicas e seus trabalhadores. Ataca o Banco do Brasil, ou melhor, os trabalhadores do BB através de mais uma reestruturação com intuito de enxugá-lo para o mercado. Quem sai perdendo nesta história somos nós trabalhadores. Desta forma, não podemos nos calar.

Ele ainda tentou recentemente abrir o capital da Caixa Econômica Federal, mas não conseguiu. No entanto, como que seguindo “A ARTE DA GUERRA” ataca seus inimigos (povo brasileiro) por todos os lados. Quer nos convencer sobre os “benefícios” da reforma da previdência.

2018 não será fácil! Precisaremos serrar fileiras na defesa de nossos interesses, (dos trabalhadores) mesmo que isso dependa de ficarmos dias e dias nas ruas realizando atos, paralisações e greves gerais. O Temer quer aprovar esta reforma da previdência num momento onde a maioria dos brasileiros estará se divertindo, em pleno carnaval.

Todo este projeto, articulado por este golpista, tem o único interesse de atender aos anseios do mercado financeiro, dos capitalistas. Embora ainda ouça de alguns que o sistema capitalista seja o melhor, discordo desta opinião. O capitalismo é um sistema predador, é mesquinho, é manipulador. Ai daquele que acredita no capitalismo como solução para as desigualdades da humanidade. Desta forma, este pequeno e simplório texto, tem o intuito de provocar um debate com a classe trabalhadora, provocar um momento de reflexão e vontade de luta.

Não deixemos que nossa vida seja instrumento de uns poucos que estão governando. Vote com consciência, escolha candidatos que tenham compromisso com a classe trabalhadora. Não acreditemos em discursos raivosos, preconceituosos, manipuladores. Sindicalize-se! Ajude a organizar a luta da classe trabalhadora contra a burguesia, contra os banqueiros.

Fica aqui um desabafo quase que incompreensível nas palavras escritas, mas cheias de vontade de lutar pela manutenção de nossa dignidade, de nosso direito e dos direitos daqueles que virão.

Não terceirize sua luta, sua indignação, sua vontade de fazer o correto.

Colegas, reajam ou percam todos os direitos!

Por Robson Marques – Diretor de Formação Sindical e Políticas Sociais do SINTRAF JF