Sindicato do Bancários Zona da Mata e Sul de Minas - SINTRAF JF
Imprensa e Notícias

Contribuição Negocial - Saiba mais!

SINTRAF JF publica nota para esclarecer dúvidas

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A DIRETORIA DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DO RAMO FINANCEIRO DA ZONA DA MATA E SUL DE MINAS VEM ATRAVÉS DESTA NOTA ESCLARECER DETALHES DA CONTRIBUIÇÃO NEGOCIAL. 

ENTRE OS ITENS DOS ACORDOS APRESENTADOS, DEBATIDOS E APROVADOS EM ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA CONVOCADA PELO SINTRAF JF E REALIZADA NO DIA 29 DE AGOSTO DE 2018, NA SEDE SOCIAL DO SINDICATO DOS BANCÁRIOS, À RUA BATISTA DE OLIVEIRA, 745, ÀS 19 HORAS EM SEGUNDA CONVOCAÇÃO ESTÁ A CONTRIBUIÇÃO NEGOCIAL. A CONTRIBUIÇÃO NEGOCIAL INCIDE SOBRE O SALÁRIO DO PRIMEIRO MÊS APÓS A ASSINATURA DA CCT 2018/2020 E A PLR 2018/2019.

A CONTRIBUIÇÃO TEM O OBJETIVO DE GARANTIR A CONTINUIDADE DAS LUTAS TRAVADAS EM DEFESA DOS DIREITOS DA CATEGORIA BANCÁRIA. RESSALTAMOS QUE OS DIREITOS PREVISTOS NA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DOS BANCÁRIOS FORAM GARANTINDOS APÓS MUITO ENFRENTAMENTO DO COMANDO NACIONAL DOS BANCÁRIOS QUE DESDE O INÍCIO ESTIVERAM COMBATENDO A FALTA DE RESPEITO DA COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO DA FENABAN, BB E CEF QUE, RESPALDADOS PELA NOVA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA, QUERIA RETIRAR DIVERSAS CLÁUSULAS DA CCT DOS BANCÁRIOS, NÃO APRESENTAVAM PROPOSTA DECENTE, SE MUNIAM PELO FIM DA ULTRATIVIDADE E NEGAVAM ASSINAR O PRÉ-ACORDO.

DEPOIS DE MUITA MOBILIZAÇÃO DOS SINDICATOS E DOS BANCÁRIOS QUE DENUNCIAVAM O RISCO DA RETIRADA DE DIREITOS, O MOVIMENTO CONSEGUIU MANTER TODAS AS CONQUISTAS, REAJUSTE DE 5 % E AUMENTO REAL DE 1,18% PARA 2018 E REPOSIÇÃO DA INFLAÇÃO MAIS 1% DE GANHO REAL PARA 2019. 

ASSIM, BANCÁRIOS E BANCÁRIAS DE TODOS OS SINDICATOS FILIADOS À CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES DO RAMO FINANCEIRO (CONTRAF-CUT) CONVOCARAM OS TRABALHADORES PARA ASSEMBLEIAS. 

OS/AS PRESENTES NA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA NA BASE DO SINTRAF JF VOTARAM E APROVARAM COM AMPLA MAIORIA AS PROPOSTAS APRESENTADAS INCLUSIVE A CONTRIBUIÇÃO NEGOCIAL SOBRE O SALÁRIO DE SETEMBRO 2018 1,5%, MINÍMO DE R$ 50,00 E TETO DE R$ 210,00, E 1,5% SOBRE A PLR, COM TETO DE R$ 210,00. VALE DIZER QUE ESSE PERCENTUAL É MENOR DO QUE A SOMA DO IMPOSTO SINDICAL (QUE ERA DE 3,33% OU UM DIA DE TRABALHO DESCONTADO EM MARÇO, SEM TETO) E DA CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL.

A CONTRIBUIÇÃO É DE EXTREMA IMPORTÂNCIA NUM CENÁRIO POLÍTICO DESFAVORÁVEL PARA A ORGANIZAÇÃO DOS TRABALHADORES. É HORA DE UNIR A CATEGORIA E MANTER A LUTA CONTRA A GANÂNCIA DOS BANQUEIROS QUE, ALÉM DA REFORMA TRABALHISTA, TÊM AO SEU LADO O APOIO DO GOVERNO GOLPISTA. 

CONTAMOS COM VOCÊ NA CONSTRUÇÃO DO COMBATE AOS ATAQUES À CLASSE TRABALHADORA.

TODOS POR TUDO!